Prémios e Nomeações : FALCÃO DE CAMPOS, ARQUITECTO

PRÉMIOS

– Menção Honrosa nos Prémios Nacionais de Arquitectura da Associação dos Arquitectos Portugueses, em 1993, com a Casa Francisco Falcão de Campos na Rua D. Estefânea em Lisboa.

– 1º Prémio na 1ª Edição do Prémio Municipal Beja 2000, em 1997, com a Casa André Rodrigues.

– Menção Honrosa na III Trienal de Arquitectura de Sintra, em 1998, com a Casa Saraiva Lima, na Quinta da Foz em Alcácer do Sal.

– 1º Prémio na 3ª Edição do Prémio Municipal Beja 2000, em 1999, com o Edifício de habitação na Rua Prof. Janeiro Acabado.

– Menção Honrosa na 5ª Edição do Prémio Municipal Beja 2000, em 2003, com o Edifício de habitação na Rua Zeca Afonso.

– Menção Honrosa no Prémio Municipal de Arquitectura da Câmara Municipal de Moura em 2003 com o Edifício de habitação na Quinta de Santa Justa.

-Menção Honrosa Espaço Público BIAU’08 – VI Bienal Ibero-Americana de Arquitectura e Urbanismo.

-Finalista Prémios FAD Arquitectura 2013 com a 'Remodelação do Edifício Sede do Banco de Portugal'.

-Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria de Melhor Intervenção na Cidade de Lisboa com o Edifício de Acolhimento e Requalificação do Eixo da Rua da Vitória, em Lisboa.

-Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria de Melhor Intervenção de Restauro, com o Edifício Sede do Banco de Portugal, em Lisboa.

-Prémio AICA 2013 (Associação Internacional de Críticos de Arte ).

- Seleccionado no PANORAMA IBEROAMERICANO DE OBRAS da IX BIAU – Bienal Iberoamericana de Arquitectura e Urbanismo - 2014, com o Percurso Pedonal Assistido da Baixa ao Castelo de S. Jorge.

-Prémio FAD Arquitectura 2014 com o Percurso Pedonal Assistido da Baixa ao Castelo de S. Jorge, Lisboa.

NOMEAÇÕES

Nomeações com a Casa Saraiva Lima em Famais do Meio, Santa Catarina, Alcácer do Sal:
– III Bienal Iberoamericana de Arquitectura e Urbanismo, em 2002;
– Seleccionado para a fase final do Prémio Secil de Arquitectura 2002;
– Prémio Bienal de Arquitectura Contemporânea da União Europeia – Prémio Mies van der Rohe 2003, tendo sido seleccionada para a exposição e catálogo do prémio.

Nomeações com a Casa Carlos Barros, Aroucas, Castro Marim:
– V Bienal Ibero-americana de Arquitectura e Urbanismo em 2006, com a Casa Carlos Barros, Aroucas, Castro Marim;
– Nomeação para o Prémio Secil de Arquitectura 2006;
– Nomeação para o Prémio bienal de arquitectura contemporânea da União Europeia – Prémio Mies van der Rohe 2007.

Nomeações com a Requalificação da Zona Envolvente ao Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça (em co-autoria com o Arq.º Gonçalo Byrne):
– Finalista do Prémio Europeu para os Espaços Públicos Urbanos 2006;
– Participação na Mostra Internacional, 10º Edição da Bienal de Veneza de Arquitectura 2006;
– Nomeação para o Prémio Secil de Arquitectura 2007;
– Nomeação para o Prémio bienal de arquitectura contemporânea da União Europeia – Prémio Mies van der Rohe 2007;
– Menção Honrosa Espaço Público BIAU’08 – VI Bienal Ibero-Americana de Arquitectura e Urbanismo.

Nomeações com o Bar à Margem na Doca do Bom Sucesso:
– Finalista do Prémio FAD 2007, Arquitectura e Interiorismo.
– Nomeação para o BSI Swiss Architectural Award, Mendrisio, Suiça, Maio 2010.

Nomeações com o Edifício Sede do Banco de Portugal:
– Finalista do Prémio FAD Arquitectura 2013.
– Nomeado para o European Union Prize for Contemporary Architecture - Mies Van der Rohe
Award 2015.
– Vencedor do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria de Melhor Intervenção de Restauro.

Nomeações com o Percurso Assistido da Baixa ao Castelo de São Jorge:
– Prémio FAD Arquitectura 2014
– Seleccionado no Panorama Iberoamericano de Obras da IX BIAU – Bienal Iberoamericana de
Arquitectura e Urbanismo 2014
– Vencedor do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria de Melhor Intervenção na
Cidade de Lisboa
– Nomeado para o European Union Prize for Contemporary Architecture - Mies Van der Rohe
Award 2015